Horário de Verão termina neste domingo (18)
16/02/2018 - 20h14 em Tecnologia

Para alegria de uns e tristeza de outros, o horário de verão vai terminar neste domingo (18). Na prática, isso significa que os moradores do Sul, Sudeste e Centro-Oeste do país deverão atrasar o relógio em uma hora quando os ponteiros marcarem meia-noite. A população do Norte e do Nordeste não vai ser afetada, afinal, os estados da região não são incluídos no horário de verão.

A medida, que estava em vigor desde 15 de outubro do ano passado, tem como finalidade reduzir o consumo de energia elétrica entre seis e nove da noite. No final de 2017, o governo federal sinalizou a possibilidade de abolir o horário de verão, já que houve dúvida se o sistema realmente gerava economia.

Mesmo assim, o horário de verão deve ser mantido e, a pedido do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), será abreviado em duas semanas para facilitar a apuração dos votos durante as eleições. A expectativa é que volte a ser adotado no primeiro domingo de novembro.

O horário de verão foi criado em 1931, pelo presidente Getúlio Vargas. Foi adotado em todos os estados do país até março do ano seguinte. Entre idas e vindas, passou a ser adotado de vez a partir de 1985, quando o baixo nível dos reservatórios das hidrelétricas obrigou o governo a retomar o horário de verão. Desde então, é aplicado todos os anos com a intenção de gerar economia de energia. Em 2016, por exemplo, foram economizados 2.185 megawatts, o equivalente a R$147,5 milhões, de acordo com o Ministério de Minas e Energia.

Até 2008, o horário de verão não tinha dia certo para começar, nem para acabar. Foi aí que um decreto estabeleceu e fixou a duração da medida em quatro meses e determinou que o seu início seria no terceiro domingo de outubro e o seu término no terceiro domingo de fevereiro. Nesse período, os dias são mais longos, devido à posição da Terra em relação ao Sol.

Quando o terceiro domingo de fevereiro coincidir com o domingo de Carnaval, o horário de verão termina no quarto domingo desse mês. Neste ano, ele também será mais curto por conta das eleições, que ocorrem em outubro.

Reportagem, Cintia Moreira

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!