Belo exemplo! Volante experiente Junior do Belo Jardim ainda pretende continuar jogando futebol profissional por muito mais tempo. Meta é parar aos 50 anos
12/04/2017 11:46 em Novidades

 

No futebol dizem que não existe idade para jogar. É com esse pensamento que muitos atletas vem conseguindo se manter nesse esporte em um longo período de atividade. Não é atoa que os chamados "vovôs" estão em alta no mundo futebolístico. E isso está acontecendo por causa do cuidado que cada jogador está tendo com ele mesmo. E quando fazem aquela pergunta que todo mundo quer saber, eles respondem. "Não tem hora para parar". 

No Campeonato Pernambucano de 2017 algo raro, mas que serve de muito exemplo para outros atletas, principalmente os mais jovéns chamou a atenção de todos. O volante veterano Junior Grécia de 40 anos, o jogador mais velho da edição desse ano da competição estadual, que disputou o torneio pelo o Bejo Jardim, declarou nos últimos dias que ainda pretende extender a sua carreira profissional até aos 50. 

Estudante da faculdade de direito, o atleta começou a temporada treinando pela a AGAP, time que reúne jogadores que estão sem clubes ou esquecidos no momento, e que ajudou em jogos treinos na pré-temporada de Sport, Náutico e Santa Cruz. Logo em seguida, foi chamado pela a diretoria do calango do agreste para a disputa do Pernambucano desse ano onde jogou todas as partidas do alviverde e acabou sendo um dos destaque da equipe no Campeonato, demonstrando um bom preparo físico.

Agora com o futuro indefinido, Junior irá fazer 41 anos de idade em setembro e mesmo assim quer continuar jogando em outros times. Experiência e rodagem é o que não faltam para o jogador. Pernambucano, natural de Recife e com passagens por muitos clubes em toda a sua carreira como a AGA por exemplo, o volante quer atuar em qualquer divisão do futebol brasileiro.

Da última década para cá, Manoel de Oliveira da Silva Junior esteve muito tempo fora do país. De 2002 até 2015 jogou nos continentes europeu, mais precisamente em Portugal e na Grécia. E no aziático, onde atuou na China.

Escrito por Ricardo Leandro

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!